Reflexões sobre Escalada Esportiva

Arquivo para maio, 2013

Combo Com Certeza

Com o dia das mães no domingo, neste final de semana só tive oportunidade de escalar no sábado. Sabia bem onde queria ir, Barrinha. Na última vez que fui à falésia da Barrinha, a primeira vez desde 2008, entrei duas vezes na clássica Filá Com Certeza (9a) e quase mandei, caindo no último cruxzinho, por ter esquecido de subir o pé direito. Por isso, sábado eu tinha que voltar lá, eu estava me sentindo muito bem na via e a cadena estava muito próxima.

Me encontrei com o André “Godoffe” Martins na pedra o e ele equipou a Filé pra mim. Antes de dar o primeiro pega, por sugestão dele, me pendurei um pouco nas agarras iniciais para acordar os músculos que trabalhariam bastante nas próximas 13 costuras da via. A linha é, na verdade, uma variante que começa na Filezão (9c) e logo no início vai para direita, pegando o meio e final da Crux Com Certeza (9b). Como o início da via tem agarras ótimas, a tendência é escalar de vagar, descansando e aproveitando as boas pegas. Entretanto, preferi parar menos, somente em pontos já pré-visualizados, me poupando o máximo, já que a via é bem longa, totalizando mais de 60 movimentos. Cheguei muito inteira no descanso antes do crux, mas mesmo assim parei um pouco para recuperar a respiração e me preparar para o crux, que, na minha opinião, é bem incerto, pois tem um abaulado e um reglete bem polidos pelo uso.

Dei uma pequena desequilibrada, mas passei sem problemas e depois de um mov esticado, já estava em outro descanso, ótimo para ler a sequencia de regletes até uma laquinha, último descanso. Escalei pelos regletes de maneira diferente do que eu havia feito duas semanas antes, mas deu tudo certo e lá estava eu na laquinha antes do último crux, que havia me derrubado anteriormente. Desta vez, lembrei de subir o pé e a cadena saiu!

Quando desci da via, aproveitei para equipar e ler os movimentos da Crux Com Certeza, que, como falei, tem apenas o início diferente. Olhando as agarras e a movimentação, achei que poderia passar por elas de primeira. O comecinho tem uns movs de blocada com pé alto e depois uma sequencia pressão de regletes (adoro!).

O Godoffe brincou que eu devia tentar o combo, mandar as duas vias no mesmo dia, e eu até estava confiante, entretanto faltava uma longa via e mais dura que a anterior para escalar. Como havia visualizado, passei em flash pelo começo da via e fui administrando nos vários movimentos que se seguiram, até que encadenei a Crux Com Certeza também! Fiquei muito feliz, nunca havia imaginado que encadenaria um 9a e um 9b no mesmo dia!

Infelizmente, não levei máquina, então ainda não tenho nenhuma foto na Barrinha. Por isso, ilustrarei as cadenas com a foto do Godoffe, que foi fundamental para as duas cadenas do final de semana, pois ele equipou a Filé, me deu todos os betas das duas vias, seg para s cadenas e ainda a vibe!

André "Godoffe" Martins. Foto: Arquivo ViaCrux.

André “Godoffe” Martins. Foto: Arquivo ViaCrux.

Depois da experiência traumática na Heróis da Resistância (9c), clássica via do Cipó, achava que a minha resistência estava um lixo, mas sábado me mostrou que eu não estou assim tão ruim de resista como imaginava. De qualquer forma, esta semana começo um novo ciclo de treino, focado em resistência, com a orientação da escaladora paulista Janine Cardoso, nove vezes campeã brasileira de escalada de dificuldade e que tem como maior característica uma resistência invejável. Estou animada e colocarei o treino à prova em breve na Filezão!

Outra notícia boa, agora tenho apoio da Sapo Agarras! Esta marca de confecções de agarras chamou minha atenção por moldar agarras anatômicas e futuristas, além de produzir training balls, cones e o melhor fingerboard nacional para treinamento, atendendo tanto à iniciantes como profissionais. Por isso, estou muito feliz em fazer parte de mais este time.

Domingo, além de me entupir no almoço de dia das mães, consegui assistir a parte da final da etapa da WC de Boulder, que aconteceu em Log-Dragomer, na Eslovênia. Pela quarta vez seguida, a austríaca Anna Stöhr foi campeã no feminino e pela primeira vez o canadense Sean McColl ganhou uma etapa de WC! Resultado completo aqui e aqui. A próxima etapa será em Innsbruck, na Áutria, nos dias 17 e 18 de maio.

Boa semana a todos!


Setor Corujas

Finalmente voltei a São Bento do Sapucaí. Como eu estava com saudades daquela cidadezinha calma, especialmente quando João Ricardo e Gibara não estão por lá, com a maravilhosa Pedra do Baú. Assumo que, pra mim, a Pedra do Baú ainda se resume a uma linda vista, já ainda nunca a escalei, mas é uma vista que eu não me canso de olhar e fotografas.

Pedra do Baú. Foto: Bianca Castro.

Pedra do Baú. Foto: Bianca Castro.

Saí do Rio na sexta-feira à noite em um carro totalmente feminino, com Glauce Ibraim, Raissa Dias e Andrezza Oliveira, já com a ideia na cabeça de conhecer o Setor Corujas, na Pedra da Divisa. Sabia que o Andre Maeda estava malhando a Juízo Final (9b), portanto ela estaria equipada, e era exatamente a via eu queria entrar na mini trip. O interesse pela via surgiu quando eu vi uma foto da Janine Cardoso escalando a linha. Uma foto linda de uma via de aresta bem negativa e o Baú ao fundo. Apaixonei!

Sábado fui com a Glauce no Corujas. A base do setor é longe de ser das melhores, mas a vista e a qualidade das vias compensam, com certeza. De cara entrei na Juízo Final e no flash caí no primeiro crux. O Maeda me deu todos os betas e fui isolando todos os movs da via. A movimentação é bem explosiva, com movs distantes para a minha (pequena) estatura, mas muito legal. Apaixonei de novo! Tive tempo de dar o segundo pega na linha e caí logo após o crux, que se mostrou não ser o crux pra mim, pois uma vez isolado, não caí mais naquela passada.

Domingo voltei no Corujas mais cedo e sozinha, pois a Glauce não estava se sentindo bem, mas sabia que uma galera ia pra lá. Na primeira entrada, caí uma agarra além do que eu tinha conseguido escalar no dia anterior. Betei melhor o lance e decidi que teria que usar, pela terceira vez na via, o calcanhar direito, aquele que me lesionou tem quase dois meses. Dor não senti, mas ainda incomoda um pouco e tem sempre aquele receio de lesionar novamente. Nada de ruim aconteceu, felizmente, e no segundo pega de domingo, caí no último movimento difícil da via. Depois de pegar o reglete, que eu não consegui pegar, tem uma agarrinha de lado, uma agarra boa e a última agarra que é enorme. Ficou para a próxima visita, a qual já estou planejando!

Como estava cansada, com os betas do Flavio “Massa” Castagnari, a terceira entrada do dia foi na via Efeito Moral (8b), que, assim como a Juízo Final, foi aberta por ele. Via incrível também, com um bote muito legal no meio e uma sequência de regletes no final. Caí nesses regletes, mas já estão bem betados, na próxima visita ao Corujas, espero mandá-la!

Além da Juízo Final ser uma linha incrível, as fotos ficam maravilhosas! Vejam algumas de autoria do Massa:

No último (bom) descanso.

No último (bom) descanso.

Costurada nada confortável.

Costurada nada confortável.

Logo depois do primeiro crux.

Logo depois do primeiro crux.

O último dos calcanhares.

O último dos calcanhares.

Por questões familiares, os próximos finais de semana ficarei no Rio. Que pena? Claro que não! Barrinha será o destino, já que a Filé com Certeza (9a) ficou no quase e o pico é incrível demais, com certeza um dos melhores do país!