Reflexões sobre Escalada Esportiva

Arquivo para março, 2015

TNF Master de Bouldering

O The North Face Master de Bouldering é uma das competições de boulder mais tradicionais na América do Sul e já está na sua oitava edição. O que posso dizer é que fiquei impressionada com o tamanho do evento e com a organização. Foram 100 competidores (número máximo pré-estabelecido pela organização) e o atraso que teve foi de 25 minutos, com pedidos de desculpa!

Fomos nove competidores do Brasil – eu, Matteo Maffizzoli, Felipe Camargo, Thais Makino, Anna Shaw, Alex Rajagopalan, Paty Antunes, Raiane Melo e Melquior Saviotti – além de dois route setters e nossa torcida, a delegação brasileira estava em peso!

Quanto a minha performance na competição, assumo que esperava um pouco mais, apesar de ter sido minha primeira competição internacional e eu estar gripada. Na qualificatória, mandei quatro boulders de primeira e um de segunda, pois saí com o pé errado e perdi uma tentativa. Já na semifinal, estava muito nervosa e dei mole em dois boulders, além de a leitura ter sido bem mais complexa que na qualificatória que era basicamente necessário só apertar.

Fora da final, pelo menos pude aproveitar um pouco a cidade e torcer muito pelo Felipe e pela Thais, que terminaram em terceiro e quarto lugar, respectivamente. O impressionante foi ver as meninas escalando, das seis finalistas, quatro estavam entre 12 e 16 anos!

Las Chicas!

Las Chicas!

Delegação Brasileira (faltando o Felipinho)!

Delegação Brasileira (faltando o Felipinho)!

Muro do evento! Foto: Nivea Berezoski.

Muro do evento! Foto: Nivea Berezoski.

Matteo Maffizzoli no boulder 1 da qualificatória masculina. Foto: Nivea Berezoski.

Matteo Maffizzoli no boulder 1 da qualificatória masculina. Foto: Nivea Berezoski.

Eu no início do boulder 5 da qualificatória. Foto: Nivea Berezoski.

Eu no início do boulder 5 da qualificatória. Foto: Nivea Berezoski.

Para finalizar a viagem, eu e Matteo fomos domingo escalar em El Arrayan com o local Nico Hernandez, chileno que morou um tempo no Cipó, onde o conheci. O pico é bem diferente, lembra um pouco Salto Ventoso, e eu gostei bastante da escalada 3D de lá.

Matteo na via La Leona (8a br), Bosque Magico, El Arrayan. Foto: Bianca Castro.

Matteo na via La Leona (8a br), Bosque Magico, El Arrayan. Foto: Bianca Castro.

Eu tentando a via Escalibur (9b br), Bosque Magico, El Arrayan. Foto: Matteo Maffizzoli.

Eu tentando a via Escalibur (9b br), Bosque Magico, El Arrayan. Foto: Matteo Maffizzoli.

No geral, gostei demais da experiência de competir no Chile e recomendo a todos a participação neste evento! Acho que é o mais próximo que temos do Campeonato Mundial e etapas de Copa do Mundo.

Para minha felicidade, meu calendário de treinamento de boulder está quase acabando, em um mês ocorrerá o Campeonato Brasileiro de Boulder, em Porto Alegre! Já começo a mesclar um pouco de resistência no meu treino, pois quero me preparar para a temporada e viagens marcadas ainda para este primeiro semestre, semana que vem o destino será o Cipó!


Jogos Cariocas de Verão

Faltando cerca de duas semanas para a viagem ao Chile para competir no The North Face Master of Bouldering, tradicional campeonato de boulder que ocorre na capital chilena anualmente, este último final de semana, participei do campeonato de boulder dos Jogos Cariocas de Verão, evento patrocinado pela Oi. O evento seria uma verdadeira maratona, com dois festivais de duas horas cada no sábado como classificatórias, outro festival de duas horas no domingo de manhã como semifinais e domingo à tarde, três boulders flash nas finais. Mas estava disposta ao teste, visando o Chile e com um fator motivador extra, pela primeira vez estaria competindo por um prêmio em dinheiro, valor alto! Desde janeiro que tenho treinado força e boulder, duas vezes na semana. Em outros dois dias, faço um treinamento de preparação física com meu noivo, Matteo Maffizzoli, na academia que tem no muro Evolução, que apesar de básica, pode ser bem explorada! Assumo que não sou muito fã de academia, mas neste final de semana, pude ver o resultado. Com o condicionamento físico que adquiri, consegui aguentar a maratona que foi o campeonato e cheguei para escalar os boulders da final, não posso dizer zerada, mas em um estado físico bem satisfatório. Por isso, preciso agradecer muito ao Matteo por aturar meu mau humor durante os treinos na academia e pelo circuito que ele preparou para mim, o qual estou fazendo há algumas semanas. Quanto ao campeonato, achei os boulders dos festivais bem difíceis, mas vários estavam super legais de escalar. Já na final, os route setters seguraram mais a mão, mas não perderam na qualidade das linhas, e consegui encadenar todos os boulders na primeira tentativa! Assim, fui campeã de mais este campeonato de boulder, apesar de não ser a modalidade que mais pratico.

Equipe Evolução - Glauce, Matteo e eu! Foto: Luana Riscado.

Equipe Evolução – Glauce, Matteo e eu! Foto: Luana Riscado.

Me equilibrando na semifinal! Foto: Sport Session.

Me equilibrando nas semifinais! Foto: Sport Session.

Finalistas concentrados durante as finais. Foto: Felipe Zamith.

Finalistas concentrados durante as finais. Foto: Felipe Zamith.

Escalando o segundo boulder das finais. Foto: Felipe Zamith.

Escalando o segundo boulder das finais. Foto: Felipe Zamith.

Mais uma do segundo boulder das finais. Foto: Caroline Mocarzel.

Mais uma do segundo boulder das finais. Foto: Caroline Mocarzel.

Felipe Camargo, mesmo voltando de lesão, mandou todos os boulders de primeira e foi o campeão do masculino. Foto: Sport Session.

Felipe Camargo, mesmo voltando de lesão, mandou todos os boulders de primeira e foi o campeão do masculino. Foto: Sport Session.

Pódio dos Jogos Cariocas de Verão! Foto: Matteo Maffizzoli.

Pódio dos Jogos Cariocas de Verão! Foto: Matteo Maffizzoli.

Atletas e organização. Foto: Caroline Mocarzel.

Atletas e organização. Foto: Caroline Mocarzel.

Obrigada ao muro de escalada Evolução pelo espaço para treinamento e parceria que já vem desde 2012, depois da qual minha escalada evoluiu muito, e às marcas que me apoiam CAMP, Cassin, Deuter, Edelweiss, Five Ten Brasil e Verticale! Agradecimentos especiais aos meus pais, meus eternos paitrocínios, pelo apoio e estímulo à prática da escalada desde que comecei, com nove anos, e ao Matteo pela parceria diária neste esporte e na vida, a eles que dedico mais esta vitória! Por fim, fiquei bem feliz com a inclusão da escalada em um evento do porte que está sendo os Jogos Cariocas de Verão, o que só beneficia o esporte com a visibilidade. O evento contou com alguns atrasos e com certeza pode melhorar para uma próxima vez, inclusive na divulgação, mas no geral foi ótimo e acredito que todos que participaram ficaram satisfeitos, salvo pelos colchões que protegiam a área de escalada.


Mais uma vez São Bento

Depois de duas viagens frustradas, no réveillon e no carnaval, resolvi fazer a primeira viagem do ano indo no último final de semana para São Bento do Sapucaí (SP). Saímos em dois carros aqui do Rio e fui acompanhada do Matteo Maffizzoli, Filipi Silva, Roberta Loh, Gabriel Lando e Leo Palma.

Não lembro quando foi a última vez que fui a São Bento, então estava super animada para voltar à Falésia dos Olhos, pico onde escalamos no sábado. Resolvi ver como eu estava na via Fullon (10a), uma via com três crux, com dificuldade progressiva. A meta era conseguir isolar o boulder final e consegui no primeiro pega! Fiquei bastante feliz, pois só tinha tentado o final uma vez, o que mostra que meu treino de boulder está dando algum resultado.

Fullon 01

Início técnico da via Fullon (10a), Falésia dos Olhos. Foto: Filipe Silva.

Crux final da via Fullon (10a). Foto: Filipe Silva.

Crux final da via Fullon (10a), Falésia dos Olhos. Foto: Filipe Silva.

Crux final da via Fullon (10a). Foto: Filipe Silva.

Crux final da via Fullon (10a), Falésia dos Olhos. Foto: Filipe Silva.

Parênteses: eu estava bem sumida aqui do blog, cujo motivo é que estou num período de muito trabalho extra-escalada. Na escalada, estou basicamente treinando força e boulder para o campeonato do Jogos Cariocas de Verão, o campeonato da The North Face, no Chile, que ocorrerá no fim deste mês, e para o Campeonato Brasileiro, que ocorrerá dia 25 de abril, em Porto Alegre. Além dos treinos, tenho conseguido escalar na rocha nos finais de semana, mas ainda não foquei em um projeto. Deixei a Coquetel de Energia (10c) um pouco de lado para ganhar um condicionamento melhor e evitar lesionar os dedos, já que a via é bem exigente.

Voltando à viagem, além de dois pegas na Fullon, entrei para terminar o dia na via Fura Zóio (7c), a qual eu já havia encadenado no passado.

Além dos bons pegas na Fullon, o que me deixou muito feliz foi ver o Matteo escalando tão bem, o que só demonstra que o treino e dieta que estamos fazendo juntos está sendo muito eficaz! Ele conseguiu encadenar de primeira as vias Olhos de Fogo (8a) e Fura Zóio (7c), em flash (quase à vista) e à vista, respectivamente, vias com grau de dificuldade perto do seu grau máximo trabalhado, que é 8b, o que me deixou muito orgulhosa! Além disso, ele entrou super bem na Bulls On Parade (9a), o que só mostra que com dedicação, empenho e foco vamos longe!

Matteo na via Olhos de Fogo (8a). Foto: Bianca Castro.

Matteo na via Olhos de Fogo (8a), Falésia dos Olhos. Foto: Bianca Castro.

Domingo, como o sol se instalou em São Bento, fomos na Pedra da Divisa, para o pessoal conhecer outro pico. Eu queria tentar à vista a via Foice e Martelo (8c) e o Matteo a Comunista (8a), pendência de viagens passadas.

O clima no setor Comunista estava ótimo, bem mais fresco que o estou acostumada aqui no verão carioca, pode-se dizer que estava até frio.

O dia de escalada foi ótimo, várias cadenas pra galera. Eu consegui manda a Foice e Martelo, primeira via deste grau de dificuldade que consigo encadenar à vista, e o Matteo mandou tranquilamente a Comunista!

Matteo na via Comunistas (8a), Pedra da Divisa. Foto: Filipe Silva.

Matteo na via Comunistas (8a), Pedra da Divisa. Foto: Filipe Silva.

No fim, a viagem contou com muita escalada, cadenas, a Fullon (10a) oficialmente estabelecida como um projeto e muita risada! Agora, é focar nos treinos de boulder para os campeonatos que estão próximos, quem vai?

Roberta, Gabriel, Filipe, Leo, Matteo e eu, depois de um dia de escalada maravilhoso na Pedra da Divisa!

Roberta, Gabriel, Filipe, Leo, Matteo e eu, depois de um dia de escalada maravilhoso na Pedra da Divisa!